Texto de final de ano

16:24

Grandes coisas, boas coisas e coisas ruins aconteceram. Nada mais normal, igual. O que faz ser diferente é a maneira como essas coisas nos mudam, nos sensibilizam (ou não), nos irritam, nos matam ou nos dão vida. A cada ano que passa vejo minha independência mais perto, andando devagarzinho e tudo isso tem acontecido por que eu tô lutando com esse objetivo, nunca me esquecendo de agradecer aos que me ensinaram a voar.
Por outro lado, quanto mais o tempo passa, mais eu me vejo dependente de Deus. Toda essa coisa com a minha espiritualidade, que incomoda muitos e agrada outros – tanto faz pra mim – é o que realmente me move. E me move a ser independente do favor humano, do dinheiro e de tudo o que está aqui. Tive a oportunidade de fazer um curso chamado “escola de líderes”, oferecido na igreja onde congrego. Aprendi a me liderar e a ser humilde. Uma das recompensas de tudo o que vivi nesse curso é ouvir: “Deus está te dando um caráter massa, aproveita isso”. Estou me tornando uma pessoa boa e sábia, o que não quer dizer alguém que nunca erra ou que não fala asneiras.
Convivi mais com um grupo de amigos muito especiais pra mim. Aprendo demais com eles, sobre tudo. Principalmente que amor é amor, não importa quem você é ou como você vive. A e B, a gente se mistura, ouve um samba, ri e até joga imagem e ação. Haha. “Você fica chateada quando fazemos isso?”, me perguntou. Talvez, sim, não. De que isso importa se eu sinto amor? Se quiser ouvir meus juízos de valor eu falo, mas cês já sabem quais são.
Alguns laços de amizade foram rompidos de verdade, sem ódio, foram corroídos pelo tempo. Tristeza, mas uma saudade alegre e o “feliz aniversário” de praxe. Outros laços ficaram frágeis, distantes, perderam o significado. Ainda é tempo. 2011 pode mudar isso. Fiz muitos amigos, transbordei amor a todos eles – e aos não amigos também. Aqueles que eu nem imaginava amar tanto, acabei me rendendo. Deus está me ensinando a amar, inconsequentemente e sem restrições.
Concluí mais um ano do curso de teatro. É uma das minhas paixões. Mas quero experimentar outra coisa: a dança. Contemporânea, ainda. E o ano que está vindo vai me dizer onde isso vai dar. Estou aberta ao experimentalismo. Tentar e por que não?
2010 também me deu muitos sonhos, sonhos maiores que os meus, que vêm de Deus. Provavelmente, não se realizarão em 2011, mas se realizarão. Sei disso.
Passei a conhecer melhor as pessoas com quem convivo. Aprendi a me abrir mais, da maneira certa, a pedir perdão (esse ensinamento foi o mais difícil, mas é lindo ver como aprendi). Aprendi, ou melhor, Deus está me ensinando a esquecer as coisas, o passado, os traumas, os amores. Cura. Dói muito, mas nada compensa o resultado.
Não escrevi muito em 2010 (algo que irei mudar ano que vem!). Mas é por que esse ano foi diferente, singular. MUITAS mudanças, mudança de fase, de rotina, de amigos, de vida, de ideologia, de comportamento. De t-u-d-o. Minha cabeça se transformou numa máquina de ideias e o meu corpo num instrumento. Penso e me preparo para executar, depois de ter planejado. É assim. E que venham as ideias de 2011.

Feliz ano novo!

2 comentário(s)

  1. Uauuu, lindo o texto, até chorei em alguns trechos ; )

    Amiga, louvo a Deus pela sua vida, você é uma como uma pedra preciosa, que para os outros (externamente) é de um jeito, mas quando lapidada (como vc foi este ano) brilha mais que qqlr outra : )
    Parabéns por todas as suas conquistas! "Deus tá te dando um carater massa!" hahaha


    Quero fazer parte da sua história em 2011 tbm, miiiiiiil beijos com mtoooooooooo amor.


    Amiga Barbara : )

    ResponderExcluir
  2. que lindo, meu amor!
    as mudanças desse ano foram etraordinárias em nossas vidas, né. um em comum é a Ufes, além das descobertas e dos experimentos que fizemos nesse ano ;]
    saiba que a sua amizade, que conheci e espero ter conquistado, seguirá por 2011 e por mais vários 2000 pela frente!
    acho que nem preciso dizer, pq vc já é, mas que Deus te abençoe como tem feito nesses últimos anos, pelo que eu sei
    siga em frente e corra atrás dos seus sonhos e nunca pare de sonhar.
    feliz 2011, querida ;*

    ResponderExcluir

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.