Tristeza, por favor, vá embora

00:57

E essa dor, querendo voltar? Que é isso? Abro meu peito para deixá-la ir se aconchegar no coração de outro qualquer. Mas me engana, se agarra em mim. Não me solta. Por quê? Pode ir. Eu não te quero, não te prendo. Eu te liberto. Deixe-me à sós com minha felicidade, por favor.

2 comentário(s)

  1. vá, aqui não tem alma para chorar

    ResponderExcluir
  2. Saudações de um pobre desavisado, que não conseguiu dizer não pra tristeza. E olha que ela veio disfarçada. Quem diria não é?

    ResponderExcluir

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.