13:30

tem uma coisa sobre a minha cabeça
perto do pescoço e da nuca
que me transfere o peso de 200 mil anos
todas as guerras estão sobre mim
todos as mortes estão sobre mim
todos os medos estão sobre mim

tem uma coisa sobre a minha cabeça
caminham os ladrões, os coléricos
os reis, os bispos
os padres, os maridos
a foice e o martelo
o dinheiro, a indústria
andam todos sobre os meus ombros
todos nascidos do meu próprio ventre
de um lado a outro, andam
gritando seus desejos insanos
matando-me pouco a pouco

tem uma coisa sobre a minha cabeça
que tem o tempo da humanidade
que me cala quando quero dizer
e me açoita quando penso em tentar
e me rouba quando penso em querer
e me mata quando quero gritar

tem uma coisa sobre a minha cabeça
e doi sempre que penso, tento, grito e quero
por quanto tempo mais - pergunto-me há seculos
- ela ficará lá?

0 comentário(s)

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.