aqueles versos pra você

22:13

é que você me olhou, pretin
nem sei como dizer, só sei que foi assim
cê deu tempo pros meus medos
horas pra minha pressa
beijos nos meus dedos
calma pra minha festa

não que eu quisesse, né?
mas cê chegou aqui
tipo aquele xote que um dia escrevi
foi tipo devagarzim
no cangote, um cheirim
pra ficar de chameguim
tipo coringa e seu pudim

mas aí, já era, rapaz
entrou no meu coração
mexeu com a minha paz
me tirou da condução
deixou pedindo mais
fiquei meio sem noção
com medo de ser demais

e agora eu tô aqui
doutro lado do mundo
pensando se fico sussa
ou quem sabe piso fundo

sei lá

[deixa ser
o tempo vai dizer
se vou ficar ou não
(mas se quiser...)
segura a minha mão]

0 comentário(s)

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.