01:20

foi sobre aquele dia. aliás, é. eu tava pensado em te ligar e te contar que fiquei bêbada. em casa. sozinha. tudo bem se fosse o que eu quisesse, você sabe, né? me conhece. mas eu queria outro alguém. sei lá, minha mãe, aquele menino que eu achava que estava amando ou talvez você. a gente não se vê há tanto tempo e eu vivo dizendo que superei isso. mas. não sei. nunca sei. você marcou a minha vida. hahaha lembrei de tim maia. mas é sério. lembro de você com tanta coisa que vejo. tipo aquele filme. lembrei daquele filme que acho que você nunca viu. é um filme meio subcategoria. hahaha. não imagino você assistindo ele. mas lembro de você com ele e fui procurar alguns "quotes". sabe que isso? sabe, né. algumas cenas, citações, falas... achei uma que me lembrou de você. como sempre me lembrou de você. e eu tô bêbada ou quase lá, então acho que deveria mesmo ter lembrado. é simples. a moça disse: "eu te amo. muito. eu só não gosto mais de você". meu deus. é isso. exatamente isso.

eu te amo tanto. e você também me ama tanto. você tá em são paulo. eu, em curitiba. você pensa em doutorado, eu, em mestrado. mas sabe... te amo. só... sei lá. chega, né? chega de lembrar de você em tudo. eu preciso de lembrar de outra pessoa. por mais que eu te ame, preciso de chorar ou sorrir por outra pessoa. até porque.. você já o faz.

...

de qualquer forma: saudade,

0 comentário(s)

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.