O Cravo e a Rosa

21:41

(Absorvam, engulam, bebam todo o esforço lírico de uma adolescente ignorante)

E disse o Cravo à Rosa:
- Como poderei eu sentir a ezuberância do teu amor, se quando tento tocar-te apenas espinhos me recebem?
A Rosa por sua vez disse-lhe:
- Oh meu amor, por ti perderia meus espinhos e ficaria vulnerável aos ataques destas feras místicas. Por ti perderia as pétalas do meu híbrido para não atrair nenhum cravo além de ti. Por ti, oh dono de toda proeminência amorosa, delataria todo o jardim e que seja esse o nosso casulo.
- Então será porque, meu vício, que nesta terra és minha afrodite e meu dolo?
Dando-lhe um suspiro, disse-lhe a Rosa:
- És tolo. Meu amor por ti provém dos ares, e chega à ti por essa corrente de palavras e gestos sutis. E sendo assim sabes que não será necessário tocar-me as pétalas, pois sente a minha poesia pura dos lábios inocentes de um coração apaixonado. Sabes que nossa paixão supera os dons celestiais e que estando aqui ou ausente serei eternamente tua.
E dizendo-lhe essas palavras, roçaram-se os espinhos e adormeceram no prazer da dor da ferida de um eterno amor impossível.

(ps: Direitos autorais, hein!)

4 comentário(s)

  1. Olá moça, bom dia!! kkkkkk

    1. Eu queria agradecer a sua visita ao meu blog e, quanto ao seu comentário "em branco", desculpa kkkkk Eu coloquei o nome, mas aí, alguém veio falar comigo alguam coisa e quando voltei pra tela, voltei pro primeiro nome que estava visível kkkkk O seu "passou batido". Desculpa mais uma vez e prometo que isso não volta a acontecer.


    2. A pausa é por falta de tempo mesmo mas, logo logo, eu voltarei a minha velha rotina de escrever todos os dias ;-)

    3. Sobre 'crônicas e poesias"... Eu tenho o péssimo hábito de sentir saudades de algo que não vivi e, invariavelmente, monto uma história em torno disso.

    4.Sobre computador sublimando o que eu digito, bom... já tive tantas cotas disso que hoje em dia eu nem 'tchum'

    5. Sobre o amor... O problema é que a gente quer entender, quando precisa apenas sentir.

    "xêro' e até logo

    ResponderExcluir
  2. A eterna saga dos amores impossíveis... Quem nunca viveu um?

    Quanto à rosa, deveria saber que em certas ocasiões é bom ter espinhos e assim defender-se de certos cravos ignóbeis..

    [desculpa, foi inevitável]

    rsrsrs

    beijo!

    ps: está excelente o texto.

    ResponderExcluir
  3. Só posso dizer "seja bem vinda" a esses espaços de solidão não aceita, de exclusão não reclusa, de tristeza escondida, disfarçada mas vivida ou vívida.

    Meu blog está de portas abertas, mas não repare, a não ser que queira, em minhas grosserias pelos discursos levados pelas idéias capitais de "corramos atrás e conseguiremos" ou "sozinhos tristes estaremos juntos e, no fim, venceremos". Mas isso tudo muda com o tempo...

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo comentário :)
    Seja bem-vinda.

    Ah, o desfecho do Cravo e a Rosa é maravilhoso.

    ResponderExcluir

Isabella Mariano

Blog com conteúdo autoral da escritora Isabella Mariano.

Conheça meus livros!

Saiba mais clicando aqui.