Sonhos poéticos e a poesia sonhada.

13:01

Meu ouvido cola na tua boca
Timbres e sussurros que me arrepiam a pele
A música bonita em qualquer voz que não seja a tua
E o dia dorme conosco
E as estrelas, ah! As estrelas
Que no meio da noite ainda me fazem ver-te
É a minha boca agora que gruda na tua
Fala baixo, a cidade está durmindo
Deixe-me descansar nesse prazer, comer do teu fruto
És um lindo sonho
Rogo as estrelas que jamais se despeçam.
Pare o tempo. Não quero acordar.

(Saboreiem a minha inspiração, ela só vem de tempos em tempos).

Isabella Mariano

0 comentário(s)

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.